sábado, 21 de abril de 2012

Física de Videogame 3 - Finalmente um jogo!



Caros leitores, é com muito prazer que apresento a continuação da nossa série "Física de Videogame", desta vez, transformando a demonstração em um game completo: "Ataque das formigas marcianas", um game simples e divertido. Leia mais e veja como criamos esse game fantástico sem usar framework algum, só mesmo matemática, física e conhecimento básico de Android.




Lembra-se da série "Física de Videogame"? Não? Eis os artigos anteriores:
Nossa proposta era ensinar a criar games, abordando os aspectos técnicos de programação, além de conceitos matemáticos e físicos. Pois é... Nosso objetivo sempre foi terminar com um Game, e agora conseguimos. 

Para comemorar nosso novo livro: "Mobile Game Jam - criação de jogos móveis multiplataforma", resolvemos trazer para vocês a continuação desta famosa série, fechando com chave de ouro.

Ataque das formigas marcianas

A criação de um game começa na imaginação... Você tem que visualizar e jogar o game em sua cabeça, antes de pensar em programar. E foi isso o que fizemos desde o princípio: imaginamos aquela bola caindo e esmagando "formigas alienígenas", antes que entrassem em sua base subterrânea. Só que, antes de aprender a voar, é necessário aprender a andar, e tínhamos muita coisa a ensinar.



Tá... O visual poderia ser melhor... Ok, afinal de contas, todo mundo tem um crítico dentro de si. Mas veja só: esse programa tem mais de 500 linhas de código, e envolve cálculos e conceitos de física, o que já é bastante complexo. Este é um jogo para ensinar a programar e não para virar um produto de sucesso, afinal, quem jogou a primeira versão do Angry Birds não era muito melhor do que isso ;)

O projeto

Para começar, o projeto está no Google code e você pode baixar usando o Subversion. Se não sabe, é só conferir em nosso artigo: Obtendo e Analisando um Projeto Pronto.  Bem, eis o link do Google Code: 
Ele já tem imagens, sons e está localizado para Português e Inglês. Só atente para o seguinte: A licença é Apache Versão 2, e, ao baixar o projeto, você concorda com o seguinte adendo: 
  1. A autoria original e a propriedade do código é de Cleuton Sampaio e Francisco Rodrigues, e isto não será mudado pelo fato de você ter acesso ao código-fonte;
  2. Você  pode usar o código para estudo ou para criar seu próprio game, desde que seja diferente deste;
  3. Se quiser criar um projeto derivado deste, então deve mencionar este fato nos créditos, mantendo uma cópia desta licença junto com o seu código;
Atenção: Nós abrimos o código para mostrar a você os conceitos, mas isto não significa que abrimos mão da propriedade e dos direitos autorais do mesmo. Antes de criar um projeto derivado, por favor, entre em contato conosco. 

O que ele demonstra

Os conceitos básicos de game, como: 
  • NPC - Non-Player Character;
  • Collider;
  • Game Loop;
  • Animação gráfica;
  • Multitasking;
  • Mecânica de corpos sólidos (Ridigbody);
Como eu mencionei, são mais de 500 linhas de código e muitas técnicas juntas, logo, não dá para explicar tudo em um só artigo. Vamos fazer isso em 3 partes. Nesta, vamos mostrar como funciona o jogo e como você pode baixá-lo e rodá-lo.

O jogo

A ideia é simples: Os Chineses enviaram uma nave automática à Marte. Ela recolheu material e uma parte voltou à Terra. Só que, no material, havia ovos fossilizados de formigas. A nave acabou explodindo na re-entrada e os ovos fossilizados se espalharam por vários continentes, sendo levados pelo vento. 

Ao entrar em contato com o solo e a água, os ovos reviveram e "eclodiram" em milhares de formigas radioativas. Você descobriu um dos ninhos das formigas, dentro de uma tubulação de esgoto. Com sua bola, você pode ajudar a erradicar essa "praga", matando o máximo de formigas que conseguir. Quique a bola tocando na tela e veja a sua contagem de pontos. 

Cada formiga vale um determinado número de pontos: Amarela = 1, Verde = 3 e Vermelha = 5. 

Você tem 3 minutos para matar o máximo de formigas, antes que os níveis de radiação fiquem perigosos demais. 

O código

O código-fonte é basicamente o mesmo do projeto Física de Videogame, com algumas modificações. A mais importante é que ele ajusta sua escala de acordo com o tamanho da tela. 

Baixe o projeto, estude o código, rode o programa. Depois, vamos discutir mais sobre as técnicas empregadas na programação do Game. 

E não esqueça: Tudo é explicado em detalhes no nosso livro "Mobile Game Jam - Crie jogos móveis multiplataforma".





Um comentário: